Conselho de Veteranos

Notícias

“Honrar as referências num espaço plural e respeitado”


Sindicato dos Jogadores apresenta Conselho de Veteranos, o novo órgão consultivo da instituição.

Foi dado esta quinta-feira o pontapé de saída do Conselho de Veteranos, o novo órgão consultivo do Sindicato dos Jogadores, presidido por António Simões, ex-futebolista que esteve na génese do Sindicato, em 1972.

Na cerimónia de apresentação, que decorreu no Museu Nacional do Desporto, o presidente do Sindicato dos Jogadores, Joaquim Evangelista, enalteceu o contributo que os conselheiros, agora empossados, deram ao futebol português.

“Este Conselho pretende honrar as referências do nosso futebol e ser um espaço plural, ativo e respeitado no desporto. Queremos preservar a memória coletiva, beneficiar da experiência dos que mais deram ao futebol português, garantir um envelhecimento ativo e que as glórias de Portugal continuem vivas”, explicou Joaquim Evangelista.

O Conselho de Veteranos terá um papel importante na reflexão sobre as questões estruturais do futebol e no apoio a jogadores e ex-jogadores com dificuldades. “Preocupam-nos as diferentes fases da carreira desportiva, a formação, os jogadores no ativo, os jogadores em transição e os retirados. Esta é uma missão que não tem clube, é e será sempre uma casa comum”, sublinhou o presidente do Sindicato.

António Simões foi o escolhido pela Direção do Sindicato para assumir a presidência do Conselho de Veteranos, agradecendo o convite para liderar este novo órgão: “Aceitei este desafio, sem reservas, tendo também presente, perdoe-se-me a imodéstia, o papel que tive, já lá vai meio século, na criação do Sindicato, num período politicamente muito adverso que o país vivia. Este Conselho deve constituir uma boa razão para melhorar a cultura desportiva de todos os agentes.”

O presidente do Conselho de Veteranos defende que este novo órgão poderá contribuir para apaziguar o clima que se vive no futebol português: “Nos últimos tempos, o futebol tem sido fustigado, pelo que a postura de antigos futebolistas, com relevantes serviços prestados, pode contribuir para fomentar um clima de maior harmonia e congruência e melhor formação.”

Coube a Hermínio Loureiro, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, encerrar a cerimónia de tomada de posse dos 11 membros do Conselho de Veteranos do Sindicato dos Jogadores. O dirigente federativo enalteceu o contributo do Sindicato no desenvolvimento do futebol português, destacando o papel que este novo órgão terá no presente e no futuro.

“O Sindicato dos Jogadores é um parceiro estratégico de excelência no crescimento do futebol. Com este Conselho, o Sindicato será ainda mais forte e passará a contar com o saber, a inteligência e a experiência das nossas glórias. Os jogadores portugueses não podem ser esquecidos e devemos ter orgulho no passado, respirar confiança no presente e ter muita esperança no futuro”, concluiu Hermínio Loureiro.

Além do presidente António Simões, o Conselho de Veteranos é constituído pelos ex-jogadores Hilário, Carlos Manuel, Eurico Gomes, Paulo Futre, Carla Couto, Nuno Gomes, Beto, Jorge Andrade, Simão Sabrosa e Hugo Viana. No seu conjunto, somam 626 internacionalizações pela Seleção Nacional A e mais de 80 títulos coletivos conquistados.

Foto: FPF.

Partilhar