Em Tondela, mandam os que lá estão


Um deles é Mario González, avançado que chegou esta época e não podia estar mais feliz.

A época corre bem a Mario González, avançado espanhol que chegou a Tondela esta época e já espera poder ultrapassar o seu melhor registo pessoal de golos. No último jogo marcou o golo da vitória frente ao Marítimo, assegurando assim o quarto triunfo consecutivo da equipa em casa. Aliás, dos 21 pontos conquistados pelo Tondela esta temporada, 20 foram em casa.

Depois de mais uma grande exibição e de marcar o seu sexto golo na prova, Mario González é o Craque da Semana da Primeira Liga para o Sindicato dos Jogadores.

O Tondela venceu mais um jogo em casa, o que aconteceu pela quarta vez consecutiva. O facto de jogarem no vosso estádio, mesmo sem adeptos, tem efeito na equipa?
Sim, acho que nós estamos a jogar muito bem no nosso estádio, estamos a fazer as coisas muito bem e isso vê-se pelos resultados. O que temos de mudar é quando jogamos fora, sofremos muito mais golos do que em casa, perdemos a concentração em muitas partes do jogo e então essa mudança é o principal objetivo para os próximos jogos.

Marcaste o golo da vitória. Isso dá para andar com um sorriso nos lábios durante quantos dias?
Não sei. Estou muito feliz por ter marcado o golo, isso está claro. Os avançados vivem de marcar golos e este ano estou a marcar muitos e importantes para a equipa. Estou muito contente porque graças ao golo desta semana conseguimos ganhar e ficar um pouco mais acima na classificação.

Esta época já levas mais golos que na anterior. Ultrapassares a tua melhor temporada, em que fizeste onze golos, é um objetivo?
Sim, sim, sim. Foi a minha melhor época profissional a nível de golos. É verdade que sempre fiz golos, mas nunca tantos. Estou muito contente de começar a jogar e de estar a sair tudo bem. Espero que continue, trabalho todos os dias para que seja assim e claro que é isso que quero.

Foste formado no Villarreal, mas já jogaste em França e agora em Portugal. Ao fim destes primeiros meses, que diferenças tem a nossa liga em relação às outras que disputaste?
Bom, há muitas diferenças. O futebol é futebol em todos os países, mas acho que a competição tem as suas diferenças. Por exemplo, em Espanha, acho que a liga é muito mais tática, onde se trabalha muito a defesa, o posicionamento, a ordem dentro de campo e o nível técnico é maior. Por outro lado, temos uma competição com menos jogadores físicos e podemos ver isso agora, com as equipas espanholas a sofrer muito nas competições europeias por isso mesmo, porque nas outras ligas são mais fortes fisicamente. Depois, na Liga Francesa, vi muito o nível individual, muitos bons jogadores, mas taticamente tem de melhorar muito. Em Portugal… Ainda não estou cá há tempo suficiente para saber tudo perfeitamente, mas acho que é a liga mais equilibrada. Não é a melhor em nenhuma das coisas, mas acho que tem um pouco de tudo. Taticamente as equipas estão bem, fisicamente também, e tem alguns grandes jogadores, como é evidente. O que acho é que a liga portuguesa é a mais nivelada em todos os aspetos em relação às outras.

Como está a ser a experiência em Tondela, tanto a vida na cidade como o próprio clube?
A vida… de momento não podemos fazer muito, porque a situação do Covid não o permite, mas estou muito contente com o clube e com a cidade. É uma cidade pequena, muito pequena mesmo, mas para mim é um lugar muito bom para os jogadores jovens estarem concentrados e trabalharem bem, porque não há distrações para fazer outras coisas. Isso faz com que estejas sempre muito concentrado no futebol, que é o mais importante. Bem, e quanto ao clube, estou muito agradecido pela oportunidade que me deram. Estou a desfrutar muito com eles e está a correr tudo muito bem, para dizer a verdade. 

Partilhar