Sindicato defende adiamento dos jogos em situações extremas


Defesa da saúde e da integridade da competição estão em causa.

Face ao avassalador número de casos que afeta o país e que obrigou à tomada de medidas restritivas excecionais, o Sindicato dos Jogadores, tendo consciência de que a competição não pode, nem deve parar como um todo, concorda que também no futebol deve ser privilegiada uma análise circunstancial dos problemas que afetam os competidores.

Tendo em conta o que aconteceu com o jogo do Cova da Piedade e se vislumbra acontecer agora com o Moreirense, pela gravidade do surto, justifica-se claramente o adiamento das partidas, na óbvia defesa da saúde, mas sobretudo da integridade da competição e igualdade de armas entre competidores.

O Sindicato destaca, ainda, o comportamento exemplar e profissional que os jogadores têm mantido no cumprimento das normas aplicadas, ao abrigo do protocolo em vigor.

Partilhar